O sistema construtivo Light Steel Frame ou Steel Framing tem origem em outro sistema construtivo, o Wood Framing, que, por sua vez, foi desenvolvido pelos colonizadores do território norte-americano para atender o crescimento da população. Entre 1810 e 1860, a população dos Estados Unidos multiplicou se por dez, tendo, assim, aumentado também a demanda por habitações. Foi necessário, portanto, recorrer a uma solução construtiva que utilizasse materiais disponíveis no local (madeira) e conceitos de praticidade, velocidade e produtividade oriundos da Revolução Industrial. Surgiu-se, então, o sistema construtivo denominado Wood Framing. O sistema construtivo Wood Frame parte do princípio da utilização de perfis de madeira leve e maciça em sua composição estrutural. Em contrapartida, o sistema construtivo Steel Frame utiliza como perfil estrutural chapas de aço galvanizado como principal elemento estrutural. Ambos os sistemas, porém, utilizam chapas estruturais de madeira transformada tipo OSB (OrientedStrandBoard) para o sistema de contraventamento. A utilização do sistema construtivo LSF e WF pode contribuir para a disciplina de Engenharia de Custos em um determinado projeto mostrando a viabilidade financeira versus a velocidade de implantação do empreendimento. Podemos observar por meio da Engenharia de Custos que estruturas de aço e madeiras são mais leves e, consequentemente, tem a melhor relação custo/ desempenho devido à fundação tipo radier ou laje, menor intervenção de mão de obra qualificada, baixa perda de matérias-primas durante a construção e tempo de construção reduzido.

A tradução ao pé da letra do nome Light Steel Framing é Leve Aço Esquelético, tendo em vista a palavra derivada Frame, que significa esqueleto. É um sistema que permite total controle e praticidade, pois as peças chegam prontas à obra, agilizando o tempo e reduzindo escopo de serviços. Pode ser aplicado em construções residenciais e comerciais, edifícios, unidades de pronto-emprego móveis, obras de arte, passarelas, estruturas desmontáveis, etc.

A redução de custo e prazo é fator essencial em projetos modernos, bem como preocupação constante com o meio ambiente e sustentabilidade. O sistema proposto, o LSF emite até 73% menos CO2 que a construção em alvenaria. Por exemplo: para construir-se uma casa popular de 40 m² seriam necessárias 48 árvores. No sistema energitérmico sustentável proposto conseguiríamos preservar 28 árvores em LSF e até 52 árvores em WF e, ainda, outros diversos benefícios, tais como: organização e racionalização do canteiro de obras, facilidade de manutenção, menor prazo de execução e materiais sustentáveis. 

Este sistema, o LSF, utiliza uma estrutura de perfis leves de aço que são 100% recicláveis, contra ventadas em conjunto com placas estruturais onde existem várias modulações possíveis e opções de revestimento para adequar ao tipo de arquitetura desejada, além de reforços para paredes acústicas, fixação de cargas em paredes e outros reforços estruturais que se fizerem necessários de acordo com a exclusividade oferecida pelo criador do projeto.

Pelo conceito de estrutura leve e distribuição uniforme de cargas, a fundação mais utilizada é o radier. A modalidade economiza pela facilidade de construção e ausência de fundações profundas. Em função do aço ser todo produzido industrialmente, não há desperdícios de materiais na construção, sendo o retorno do investimento mais rápido devido à maior velocidade na execução da obra. O sistema oferece um ganho adicional pela ocupação antecipada do imóvel e pela rapidez no retorno do capital investido.

A estrutura dos painéis do Light Steel Framing é feita por perfis de aço tratados a frio, que podem ser montados no canteiro de obras ou transportados já montados para serem apenas aparafusados à laje. Essas estruturas são responsáveis por transferir esforços horizontais e verticais à fundação e são nelas que se fixam os revestimentos internos e externos. Esses últimos podem ser do tipo: pré-moldados como chapas de placa cimentícia, placas de gesso de diversos tipos, réguas de madeira, peças em concreto e chapas de aço. A leveza e robustez desta estrutura podem ser amplamente exploradas em projetos de todos os portes, inclusive com vários pavimentos